Super Bowl: New England Patriots x Philadelphia Eagles é final de realidades opostas

Super Bowl: New England Patriots x Philadelphia Eagles é final de realidades opostas

Acostumado com finais, Patriots é favorito ao título; Eagles quer se sagrar campeão pela primeira vez

 

Um dos maiores eventos esportivos do mundo vai ocorrer neste domingo, a partir das 21h30 (horário de Brasília): o Super Bowl. Em sua 52ª edição, a final da NFL, que reúne os campeões das Conferências Nacional e Americana, colocará frente a frente o Philadelphia Eagles e o New England Patriots, respectivamente. Segundo as nossas cotas, o Patriots é favorito, com sua vitória rendendo R$1,56 contra R$2,60. Não existe uma diferença muito grande entre os resultados e as duas equipes têm condições de sair com o troféu. Por isso, preparamos uma análise completa sobre a grande final do futebol americano para que vocês, apostadores, possam ficar por dentro na hora de investir seu dinheiro.

Realidades opostas

O New England Patriots possui cinco títulos em sua história, sendo que todos foram conquistados com Tom Brady como quarterback. A primeira conquista foi em 2002, diante do St. Louis Ram; na segunda oportunidade, o Carolina Panthers sofreu o revés, em 2004. No ano seguinte, a franquia derrotada foi ninguém menos do que o Philadelphia Eagles, mesmo rival deste final de semana. Há 13 anos, o placar terminou em 24 a 21 e, curiosamente, apenas Brady estará em campo nessa revanche.

Depois de muito tempo sem vencer, a franquia de Massachusetts conseguiu seu quarto troféu em 2015, diante do Seattle Seahawks, em uma final memorável. Na temporada passada, Brady alcançou seu quinto título ao bater o Atlanta Falcons por 34 a 28. No total, são 9 finais na história da franquia, sendo o Super Bowl deste ano a sua 10ª aparição.

A realidade vencedora do Patriots com Tom Brady comandando a linha ofensiva é oposta à do Philadelphia Eagles. No domingo, a franquia da Pensilvânia entrará em campo no Super Bowl apenas pela 3ª vez, não conseguindo se consagrar campeão em nenhuma oportunidade. Em 1981, contra o Oakland Raiders, o Eagles perdeu por 27 a 10. Em 2005, como citado anteriormente, foi a vez de perder para o Patriots. Na ocasião, o treinador da equipe vencedora era Bill Belichick, mesmo técnico dos dias atuais. No jogo de 13 anos atrás, vimos muito equilíbrio e um jogo decidido no minuto final. Dentre todos os cinco títulos de Tom Brady, apenas contra o Eagles ele não saiu eleito o MVP da Final.

New England Patriots x Philadelphia Eagles

Como de costume, o Patriots faturou a Conferência AFC Leste durante a temporada, com campanha de 13 vitórias e 3 derrotas. Por ter ficado com uma das quatro melhores campanhas da NFL, a franquia passou direto para a semifinal da Conferência AFC, enfrentando o Tennessee Titans e vencendo por 35 a 14. Na final, o adversário foi o surpreendente Jacksonville Jaguars, que não foi páreo para Brady e cia, perdendo por 24 a 20.

O Philadelhia Eagles teve campanha igual a do rival e também foi direto para a semifinal da sua Conferência. Na ocasião, o Eagles bateu o Atlanta Falcons por 15 a 10, avançando à final para enfrentar o Minnesota Vikings e vencer com tranquilidade por 38 a 7. O curioso é que, em 2005, os mesmos times estiveram no caminho do Philadelphia durante os playoffs, porém, surgiram em fases trocadas.

Basicamente, este é um confronto de ataque contra defesa. O Eagles possui um sistema defensivo muito forte, tendo sido a melhor no jogo corrido em jardas permitidas durante toda a temporada. Além disso, a franquia tem uma das melhores – senão a melhor – linha defensiva da NFL. Por isso, é muito provável que o time da Filadélfia faça uma defesa muito agressiva, pressionado Tom Brady o tempo inteiro e o obrigando a lançar a bola mais vezes, podendo aumentar as chances de acontecer erros não-forçados e também fazer o ataque do Patriots ser mais previsível.

O ataque do Eagles é muito bom no jogo terrestre, tanto que é o terceiro melhor da liga em jardas alcançadas. O Patriots, por exemplo, ocupa apenas a 20ª posição na estatística de defesa contra o jogo corrido. O fato do Philadelphia estar sem seu quarterback titular, Carson Wentz, que está machucado e fora do restante da temporada, também me faz crer que o sistema ofensivo da equipe será baseado no jogo corrido. Aliás, quando esse estilo de jogo é eficiente, faz com que a equipe controle melhor o relógio do jogo e permite que o ataque adversário fique fora do campo. Quanto menos tempo Brady ficar no jogo, mais chances o Eagles tem.

Pelo lado do Patriots, é essencial que Rob Gronkowski esteja no jogo para que as coisas fiquem melhores para eles. Peça-chave no sistema ofensivo, Gronk faz a diferença na equipe, que é uma com ele e outra sem a sua presença. Se ele não jogar – já que se recupera de lesão – a defesa do Eagles vai poder ficar focada no jogo em cima dos wide receivers e isso pode complicar (e muito) o jogo de Tom Brady.

De qualquer maneira, apesar de haver chance para os dois lados, meu palpite é de que o Patriots é favorito para a vitória. Minha análise foi bastante focada no Eagles justamente para que os apostadores entendam quais são as possibilidades de vitória da equipe. Tal favoritismo se baseia no histórico; no conjunto que chegou em três das últimas seis finais; no fator Brady, que é um dos melhores QB da história da NFL, enfim, nada nesse duelo é contra o Patriots. Porém, a defesa do time vacila bastante e se o Eagles conseguir se impor no jogo terrestre, as suas chances vão aumentar. A questão é decidir em qual possibilidade você vai preferir apostar. Eu prefiro não duvidar da capacidade de Brady, e acho que ele conquistará o seu sexto título.

SUPER BOWL LII

Domingo (04 de fevereiro)

21h30 – (R$1,56) New England Patriots x (R$2,60) – Palpite: vitória do Patriots