Brasil faz estreia na Copa Davis neste fim de semana contra a República Dominicana

Brasil faz estreia na Copa Davis neste fim de semana contra a República Dominicana

Confronto é válido pela Zona das Américas, que é o caminho de acesso até o playoff do Grupo Mundial

Entre os dias 02 e 03 de fevereiro, o Brasil dará o primeiro passo para voltar ao Grupo Mundial da Copa Davis. Atualmente na Zona das Américas, a seleção brasileira, comandada pelo capitão João Zwetsch, enfrentará a República Dominicana como visitante. Em caso de classificação, o próximo adversário sairá do confronto entre Colômbia e Barbados, quando o vencedor conseguirá uma vaga no playoff para o Grupo Mundial. A seguir, confira as cotas para o primeiro jogo do time brazuca.

BRASIL TEVE PROBLEMAS NA CONVOCAÇÃO

Zwetsch conta com Thiago Monteiro, João Pedro Sorgi e Thiago Wild para os duelos de simples, enquanto Marcelo Melo e Marcelo Demoliner participarão do jogo de duplas. Porém, a definição da lista gerou uma certa polêmica, já que Thomaz Bellucci, Rogério Dutra, João Souza, Guilherme Clezar e Bruno Soares recusaram o convite para representar o País na abertura da Davis.

Os motivos foram os mais diversos. Enquanto Rogerinho justificou a recusa por priorizar o calendário da ATP, Bellucci, Feijão e Clezar já haviam se comprometido com outros torneios do circuito profissional. Já Bruno Soares surpreendeu ao preferir ficar com a família e, dificilmente, será chamado novamente.

BRASIL X REPÚBLICA DOMINICANA

A delegação brasileira já está em Santo Domingo, onde serão realizadas as partidas contra a República Dominicana. João Zwetsch comandou o primeiro treino, no último domingo (28), no Club Deportivo Naco, mesmo local dos duelos contra os donos da casa, que terão apoio maciço da torcida. Com três estreantes em Davis, Sorgi, Wild e Demoliner, o desafio de superar a pressão em quadra será ainda maior.

Uma das grandes promessas do tênis brasileiro, o jovem Thiago Wild, de apenas 17 anos, ficou com o vice-campeão do Banana Bowl, no ano passado. O atleta paranaense ocupa o posto de número nove do ranking mundial juvenil e 616 na lista da ATP. Outras conquistas de destaque de Wild foram o título do Sul-Americano GB1, na Argentina, e no torneio “Città Di Santa Croce”, na Itália.

ZONA DAS AMÉRICAS

O Brasil é o cabeça de chave número 2 na Zona das Américas e precisará derrotar dois oponentes para alcançar a repescagem da Copa Davis, que dá acesso à elite da competição. Com relação ao time da República Dominicana, o destaque fica por conta do experiente Victor Estrella Burgos, de 37 anos, que ocupa a 79ª posição no ranking da ATP. Estrela da companhia, ele é o único a figurar no Top 100, já que os demais integrantes da equipe aparecem abaixo dos 300 melhores ranqueados.

Vencedora da Zona das Américas em 2017, a Argentina ganhou o direito de ser a cabeça de chave número 1 e ganhará o privilégio de folga na primeira rodada – já que a disputa conta com sete países. Os argentinos irão encarar, na condição de mandante, o sobrevivente do duelo entre Equador e Chile. Os argentinos atuarão em casa, independentemente do adversário.

GRUPO MUNDIAL DA COPA DAVIS 2018

Sobre o Grupo Mundial, o chaveamento também foi divulgado. Finalistas da última edição, França (atual campeã) e Bélgica enfrentarão, respectivamente, Holanda e Hungria. A Espanha, sempre candidata ao título, nos últimos 20 anos, terá o privilégio de iniciar a campanha, em casa, contra o igualmente forte time da Grã-Bretanha. Outro confronto que promete ser eletrizante envolve as seleções da Sérvia e dos Estados Unidos.

PALPITE PARA BRASIL E REPÚBLICA DOMINICANA

O fator casa é uma vantagem para o time dominicano, que deposita todas as fichas em Victor Estrella Burgos. Porém, no geral, a equipe brasileira tem mais qualidade e rodagem no circuito mundial. Por isso, vale a pena investir nos visitantes, que deve fechar o confronto com o placar geral de 3 a 1.